pequeno parêntesis XXIX

falas como se poesia fosse o Mundo e toda a gente tivesse que gostar disso. mas nem toda a gente gosta do Mundo e eu esperava que, com a idade que já tens - idade para ser minha mãe - conseguisses entender isso. o rapaz não gosta de poesia e mete-se-lhe aqui um ponto final. é desnecessário dizeres que só não gosta porque não leu, porque sendo o rapaz que é, toda a gente sabe que ele não diria que não gosta de algo sem saber tanto sobre isso quanto sabe sobre aquilo de que gosta. ele não gosta de poesia, ele não tem que gostar de poesia, ninguém tem que gostar de poesia. poesia não é água. tu gostas de poesia e eu também, mas ele não. não cries histórias para te acalmar a mente e o coração, não gosta e acabou. sabes, no dia em que chamares poesia a uma música dos Nirvana, ele vai dizer-te que ama poesia. talvez te diga que é poeta. mas assim não.

Carolina
blog? São ensaios cegos, lúcidos, físicos & metafísicos. É uma mente deteriorada e uma mão cansada. Ou incansável. Relógios parados. E sangue? (...) Mas sobretudo perda de tempo. E possivelmente mais qualquer coisa. Não sei. Incerteza também.

yeah, thanks

© 2010, Luna