ponteiros II

- Alguma vez desejaste nunca ter nascido?
- Não, mas muitas vezes dou por mim a desejar a minha morte. A colocar uma almofada extra na cama. Para a morte.
- Queres morrer?
- Quase todos os dias.
- Então mais valia nunca teres nascido!
- Não concordo.
- Porquê?
- O que é morrer?
- Pergunta parva! Nunca morri, como queres que saiba?
- Eu já nasci e gosto. Eu já vivi e gosto. E morrer?

Carolina
blog? São ensaios cegos, lúcidos, físicos & metafísicos. É uma mente deteriorada e uma mão cansada. Ou incansável. Relógios parados. E sangue? (...) Mas sobretudo perda de tempo. E possivelmente mais qualquer coisa. Não sei. Incerteza também.

yeah, thanks

© 2010, Luna