pequeno parêntesis XXV

podemos falar? quero tão desesperadamente matar a vaca da tua mãe e nunca consigo. nunca consigo porque sempre que me preparo para o fazer, a velha estúpida pergunta-me se quero que me faça bolo de cenoura "para levar para casa". e já sabes como sou com o bolo de cenoura da tua mãe; completamente louca. não consigo dizer que não. não consigo mandá-la enfiar o bolo no cu e espetar-lhe um balázio na testa em dois segundos. portanto, mata-a tu por favor. mata a cabra da tua mãe, que eu não posso engordar mais.

Carolina
blog? São ensaios cegos, lúcidos, físicos & metafísicos. É uma mente deteriorada e uma mão cansada. Ou incansável. Relógios parados. E sangue? (...) Mas sobretudo perda de tempo. E possivelmente mais qualquer coisa. Não sei. Incerteza também.

yeah, thanks

© 2010, Luna