pequeno parêntesis XII

hoje, às 12, (dia 12), faz 12. minto, faz 10 - por motivos que escaparam à nossa racionalidade - mas chamemos 12 ao 10, na esperança vã de enganar a realidade, mais uma vez. ou talvez não seja mesmo 10 mas sim 12. talvez, afinal, tudo esteja alinhado como os 2 ponteiros (sobre o 12). eu, pelo menos, só me ausentei fisicamente. e a nós - que vivemos a olhar para o metafísico - não nos fará mal considerar mais 2, mesmo que não tenham sido 2 em pleno. chamemos-lhe 12, então. e já reparaste que é o parêntesis 12? juro que não o guardei de propósito. acreditemos que está tudo alinhado e que os nossos olhos criam 4 linhas - não-físicas, mais uma vez - paralelas entre si (que multiplicadas por 3 nos darão o 12). acreditemos no 12. no poder do 12. e que poder!, hã? e que 12!, hã? daqui a outros 12, serão 24 e já não terá piada. mesmo agora, a piada é pouca; mas faz-nos levitar. não faz? a mim faz-me acreditar que o 12 é nosso - não sei.
e não me esqueci, como podes ver, nunca me esqueço de nada.

Carolina
blog? São ensaios cegos, lúcidos, físicos & metafísicos. É uma mente deteriorada e uma mão cansada. Ou incansável. Relógios parados. E sangue? (...) Mas sobretudo perda de tempo. E possivelmente mais qualquer coisa. Não sei. Incerteza também.

yeah, thanks

© 2010, Luna