é que se calhar até deus é um pesadelo

isto de não sonhar desde que alguém se foi de vez é coisa p'ra me deixar o córtex a latejar todas as noites antes de me deitar e me despedir do mundo, e todas as manhãs depois de me perguntarem pelo que sonhei. é verdade que tinha mais pesadelos do que qualquer outra coisa mas convenhamos que entre ter pesadelos e não sonhar de todo, é preferível que venham de lá os odiosos, os fantasmas, os assassinos, as doenças, as mortes, os demónios ou o diabo mascarado de si mesmo.
porque isto de sonhar é uma coisa que faz falta a toda a gente (ou se calhar é só a mim), mais ou menos como o oxigénio, que quando não se tem é um trinta-e-um desgraçado. é mesmo coisa p'ra deixar um ateu a gritar por deus! ou por ventilan. mas o essencial da questão é que não há remédios nem porcarias que devolvam os sonhos às pessoas e eu não queria nada ter que voltar a quem não quero só por causa de meio sonho bom mais meia dúzia de sonhos maus.
ando a tentar convencer o mundo de que estou bem. e estou. de que sei exatamente o que tenho que fazer. e sei. mas no fundo o mundo sou só eu e já se sabe que eu não acredito em ninguém.
só queria saber como é ter sonhos com a cabeça limpa de lixo. ou que alguém me explicasse que o problema não reside no que já passou mas sim na incompatibilidade das expressões cabeça limpa e ter sonhos. ou mesmo pesadelos.
de qualquer forma ando a perder o jeito para tudo. tanto que qualquer dia já não sei viver. o outro bem dizia que a felicidade mata, mas também já perdi o jeito p'ra me preocupar com isso. ou talvez sejam só manias minhas, sei lá. nem quero.

luna
blog? São ensaios cegos, lúcidos, físicos & metafísicos. É uma mente deteriorada e uma mão cansada. Ou incansável. Relógios parados. E sangue? (...) Mas sobretudo perda de tempo. E possivelmente mais qualquer coisa. Não sei. Incerteza também.

yeah, thanks

© 2010, Luna