Nunca percebi bem (nem sei se quero perceber) as pessoas que, quando estamos mal ou menos bem, fazem questão de nos indrominar com um "Não devias estar assim porque há quem esteja pior do que tu"
Ora bem, o que é que me interessa que haja quem esteja pior? Pior?sempre pior, olhem-me a grande novidade! Partiste uma perna? Deixa lá, podiam ter sido as duas! 
Mas o veredicto e o ponto fundamental disto tudo é: não quero saber dos que estão pior para nada. Não me aquecem nem me arrefecem. E não sou insensível nem o caralho a sete!, não. Também há quem esteja melhor (Há sempre melhor. Ganhaste a lotaria uma vez? Deixa lá, podias ter ganho duas!) e aposto o dedo mindinho do pé esquerdo em como se estão a cagar para mim. E para toda a gente!
Mas que raio, as pessoas esperam que eu fique melhor só por saber que existe alguém que está pior do que eu? Esperam mesmo? E se eu ficasse, de facto melhor com isso, não seria quase como sentir-me feliz à custa da infelicidade dos outros? Seria! Seria e isso é feio.

Carolina
blog? São ensaios cegos, lúcidos, físicos & metafísicos. É uma mente deteriorada e uma mão cansada. Ou incansável. Relógios parados. E sangue? (...) Mas sobretudo perda de tempo. E possivelmente mais qualquer coisa. Não sei. Incerteza também.

yeah, thanks

© 2010, Luna